facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
Pode ajudar Sr. Scolari? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Estou a escrever-lhe pela 2 vez (a primeira foi em 7de Julho de 2006 http://www.esgrimapfc.com/index.php?option=com_content&task=view&id=141&Itemid=88888890) para lhe pedir ajuda, caso seja possvel.

Sempre admirei as pessoas que desempenham com excelncia as reas do ensino e do treino tratando com mestria os pequenos detalhes que fazem a diferena para os demais, pelo que a sua pessoa faz parte de um pequeno conjunto de profissionais que considero de referncia.

Ao longo dos cerca de 20 anos que j levo ligados ao ensino/treino tenho tentado tratar o tema da indisciplina com… naturalidade. Procuro transmitir aos meus alunos que por vezes cometemos erros, embora existam erros que ultrapassam todos os limites e que de facto no h nenhum motivo que o justifique. Digo-lhes que depois do erro cometido, o que h a fazer levantar a cabea, reconhecer e assumir a responsabilidade do acto, sem procurar agravar mais a situao com desculpas esfarrapadas ou enrolando ainda mais a histria. E, por fim, digo-lhes que temos que arcar com as consequncias do nosso erro, quer seja pelas sanes que nos sejam aplicadas quer seja tomando as medidas adequadas, tendo em conta a responsabilidade e o papel que ocupamos face gravidade do erro que cometemos.

Foi tambm neste perodo de tempo que vivi algumas situaes de grande classe, a maior parte delas da protagonizadas por pequenos grandes Homens. Lembro-me por exemplo de uma aluna da minha escola que, depois de uma violenta agresso fsica a uma colega (que lhe havia “roubado” o namorado no fim de semana), se dirigiu imediatamente ao conselho executivo e disse-me: “Str, pode-me mandar uns dias para casa porque acabei de esmurrar a… Sei que no devia fazer, mas isto era uma coisa pessoal que eu tinha que resolver hoje”. O que certo que foi instaurado um processo disciplinar que acarretou alguns dias de suspenso pese embora, na altura da aplicao da medida as duas fossem j grandes amigas novamente.

Ainda na Escola, como Director de Turma, tive um aluno que depois de um conjunto de disparates (que j nem me lembro o que foi) colocou o seu cargo de Delegado de Turma disposio, pedindo-me para escolher outro porque no lhe parecia muito bem estar a representar a turma.

Ora exactamente porque neste momento no sei se devo pr em causa tudo aquilo em que sempre acreditei que lhe estou a pedir ajuda, uma vez que, segunda a minha opinio, a agresso que protagonizou no final do jogo com a Srvia um erro que considero para alm de todos os limites, o reconhecimento do erro foi quase arrancado a ferros 24h depois da ocorrncia, j que no prprio dia as declaraes eram at muito contrrias e, para cmulo, a sano que lhe foi aplicada no mnimo… ridcula.

Como tambm no considerou o sucedido, motivo suficiente para colocar o cargo de Seleccionador disposio, gostaria que me ajudasse a compreender tudo isto de uma forma que me faa algum sentido.

Tudo o que de bom fez nestes anos e a conduta que o caracterizou ao longo da vida merecia o respeito por parte das pessoas responsveis pela sua sano, com a aplicao de uma medida altura do erro cometido. S assim, passado o castigo, poderamos seguir em frente com o caso devidamente arrumado. Assim, tudo parece pouco… claro, e um profissional como o Senhor no merece ser tratado assim.

Com os melhores cumprimentos,

Nuno Frazo

Comentarios (1)

...
0
Porque há coisas k ñ se podem mm fazer,principalmente quando se tem um cargo como o de Scolari...
Ana Celina Vicente , 21 de Setembro de 2007

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy

Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados