facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
Esgrimista em banco de jardim PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Diário do Nuno
Escrito por Nuno Frazão   
Domingo, 16 Janeiro 2011 23:00

Apresentou-se como Jorge, depois se ter levantado pedindo-me desculpa por me estar a interromper a corrida matinal.

banco_jardim

Nos raros domingos matinais em que não temos provas, e sempre que a meteorologia o permite, faço uma corrida matinal na companhia do Miguel e do Filipe e das suas trotinetas. Em pouco mais de 1 hora seguimos até ao Parque da Parede onde me mantenho às voltas enquanto eles brincam um pouco nos escorregas, baloiços e afins, seguindo depois até à praia de S. Pedro onde aproveitamos para observar o mar, concluindo o percurso à porta de casa.

Com a manhã de hoje a preencher os pré-requisitos enunciados, pouco passava das 11h quando iniciámos o nosso treino.

Chegados ao Parque, seguimos a rotina habitual. Junto aos baloiços brincavam cerca de uma dezena de crianças, com alguns pais e avós por perto. Mais abaixo, na zona das merendas, um casal de idosos ocupava o tempo envolto na leitura de um jornal e uma revista. Junto ao laguinho dos patos, num banco de jardim situado mesmo em frente à pequena ponte estava sentado Jorge. Com um visual descuidado, que dificultava a já fraca perspicácia que tenho para calcular idades, Jorge preparava com a calma de quem é dono do tempo um pequeno cigarro com tabaco de enrolar.

Depois de várias voltas em que passei à sua frente, entre o banco de jardim e a pequena ponte, Jorge levantou-se e abordou-me pedindo-me imediatamente desculpa por me estar a interromper a corrida e, especialmente, fez questão de se desculpar também pelo facto de o estar a fazer fumando um cigarro. Parei a minha corrida para o ouvir e ele prosseguiu:

- “Desculpe mais uma vez estar a interrompê-lo mas tenho estado a observá-lo na sua corrida com admiração… É que eu também fiz muito desporto e agora, tenho muitos problemas ósseos, artroses nos joelhos e, gostava muito de poder fazer só que já não posso…”

Mantive-me em silêncio sem saber bem o que dizer, retomando ele o seu discurso.

- “… bem, eu não fui propriamente um desportista. Eu fui bailarino profissional da Gulbenkian e como tal fazia muito exercício… Mas agora o meu corpo já não me deixa.”

E com os olhos humedecidos por um lacrimejar saudoso do seu passado continuou.

- “… e não pude deixar de estar aqui a observá-lo no seu exercício com admiração… desculpe tê-lo interrompido mas não queria deixar passar sem lho dizer.”

Despedimo-nos desejando felicidades um ao outro e segui o meu percurso, tentando imaginar que história de vida poderia estar por traz daquela barba e cabelo comprido…

Duas ou três voltas depois passei pela zona dos baloiços e dei sinal aos miúdos para seguirmos. Como habitualmente pediram-me para darem uma passagem pela pequena ponte, o que me levou novamente até junto de Jorge.

Retomámos a conversa…

- “São seus filhos?”

- Sim. Fazemos exercício juntos. Eu corro e eles acompanham-me de trotineta.

- “Que engraçado. Sabe, eu também tenho uma filha. Fui casado sete ou oito vezes, já nem me lembro bem. Tentei influenciá-la a ir para o bailado, mas eu também andava sempre a viajar com as digressões da companhia e não consegui.”

O seu discurso era extremamente cuidado e a construção frásica era de uma riqueza que sustentava que por trás daquela imagem se escondia um passado culturalmente evoluído.

- “O Nuno está ligado ao desporto? É um atleta?”

- Sou professor de Esgrima.

E, como que por ironia do destino…

-“Esgrima? Curioso. Sabe Nuno, eu também fiz esgrima em tempos. Estava a preparar o bailado Romeu e Julieta no Teatro de S. Carlos. Eu fazia de Teobaldo, primo de Julieta e tinha um duelo mesmo à boca de cena. Para aprender estive no Ginásio Clube Português a fazer esgrima…”

Perguntei-lhe se se lembrava do Mestre que o ensinou falando-lhe no Mestre Vinha mas a memória não lhe avivava o nome de quem o havia ensinado. E prosseguiu, contando-me uma história de uma das representações…

-“Um dia, com o Teatro de S. Carlos cheio… e o Nuno sabe que na altura um espectáculo no S. Carlos era uma coisa com pompa e circunstância… estava eu e o meu opositor no início do duelo e o florete, já não me lembro se o meu se o do outro, partiu-se, tendo a lâmina partida ido parar ao fosso da orquestra. Ficámos muito atrapalhados mas tínhamos que continuar e, como sabe, o duelo era coreografado, pelo que tivemos que seguir mas sem tocar um no outro pois a lâmina estava partida…”

As palavras escorriam-lhe com um entusiasmo e, simultaneamente, uma calma nostálgica às quais se tinha juntado novamente a humidade ocular.

-“ Já viu Nuno, como é engraçado que duas pessoas que nunca se cruzaram, em poucas palavras encontraram algo comum no seu percurso?”

E lá estava a Esgrima… Mais uma vez a Esgrima… desta vez, sentada num banco de jardim.

PS – segui o percurso de corrida e trotineta, respondendo às curiosidades do Filipe e do Miguel sobre a conversa que estava a ter com aquele senhor, aproveitando para lhes reforçar a diferença que existia entre a “tristeza” de Jorge, saudoso do que tinha feito e já não podia fazer, em oposição à “tristeza” de muita gente que, lá mais para a frente no percurso das suas vidas, se lamenta daquilo que gostava de ter feito e que nunca fez ou tentou fazer.

Comentarios (2)

Obrigado!
240
Ontem qdo me registei, foi após ter lido o anterior "post", dei por mim a pensar que bom... sei que o meu filho vem a esta página regularmente, aliás com mta frequência, ele também partilha deste amor que se chama Esgrima, e ontem tal como hj o que pretendo é mesmo agradecer, agradecer pelas palavras, pela partilha que aqui vai ficando "postado", porque é de uma riqueza, humanidade, e isso ajudará que o meu filho cresça... cresça sendo uma melhor pessoa e um melhor esgrimista!

Mto obrigado!
Dina Jeremias , 17 de Janeiro de 2011
...
69
Nuno, mais uma vez um texto fantástico! Obrigada!
Sara Nascimento , 17 de Janeiro de 2011

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy
 
bannerdiariodonuno

Eventos

Agosto 2018 Setembro 2018 Outubro 2018
Se Te Qu Qu Se Do
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Próximos Eventos

Não há eventos agendados.
Visualizar calendário completo

Área Reservada



Parceiros


Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados