facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
3 em 1 – Análise de resultados; Treino e “Ses”. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Diário do Nuno
Escrito por Nuno Frazão   
Domingo, 22 Julho 2012 21:37

Aproveito esta minha participação no Campeonato Nacional de Pentatlo Moderno para abordar três temas num só artigo, numa reflexão que não tem qualquer pretensão de me utilizar como exemplo mas tão somente de olhar para três situações que cada um poderá encontrar nos seus próprios percursos de vida, nomeadamente em termos desportivos.

 

Quando me lancei neste desafio de realizar o Campeonato Nacional de Pentatlo, não conseguindo fugir à minha natureza competitiva, estabeleci um conjunto de objetivos começando por definir uma meta em termos de resultado final – ultrapassar os 4000 pontos.

Como devem calcular, os 3756 pontos com que finalizei a prova deixam-me agora um peso de insucesso e de tarefa não cumprida que me leva até a pensar que devia era ter estado quieto pois já vou tendo idade para ter juízo… Nã. Nada disso. Muito pelo contrário.

Passo a explicar:

De onde nasceu a ideia de ultrapassar os 4000 pontos? Como cheguei a este valor, para o definir como objetivo desta aventura?

Ora cá vai a minha matemática de cabeça, à cerca de um mês atrás. Uma Esgrima à volta dos 1000, 1000 e poucos pontos; uma natação abaixo dos 3 minutos (se conseguisse treinar um pouco ao longo do mês); um combinado à volta dos 15 minutos e 30 segundos (imaginando que conseguia correr perto dos 4 minutos por Km e que passaria no máximo o tempo total na linha de tiro 3x 1´10´´) o que daria 1200 e tal pontos, ou seja, cerca de 3000 pontos faltando o Hipismo. Com sorte saia-me um cavalinho amigo e, mesmo com muitas asneiras de quem já não monta há tanto tempo, poderia fazer 1000 pontos e aí estava a meta atingida.

Com o meu objetivo global esmiuçado é mais fácil compreender a resposta à próxima questão:

Como poderia eu estar frustrado com os 3756 pontos?

Planeei 1000, 1000 e pouco na esgrima e fiz… 1168 pontos.

Sonhei baixar dos 3 minutos a nadar (mais à frente explico como ao longo deste mês esse sonho avançou para os 2 minutos e 50 segundos) e fiz… 2´48´´ que deu 784 pontos.

Ambicionei aproximar o combinado de 15 minutos e 30 segundos e ainda tinha um objetivo secundário (embora não confiasse muito nele) que era fechar os cinco alvos de Tiro uma vez abaixo do 1´10´´ e fiz… 15´14´´ fechando duas vezes os cinco tiros abaixo do 1´10´´ traduzindo-se em 1344 pontos.

Mas no hipismo falh… Calma, no hipismo os meus 1000 pontos, se bem se lembram, estavam planeados da seguinte forma -  “Com sorte saia-me um cavalinho amigo e, mesmo com muitas asneiras…”.

Ora cá está. No hipismo eu não falhei. Os meus 460 pontos não tiveram foi a dita sorte que “perspetivei” para colmatar o treino que não iria fazer (e que jamais se faria num único mês) e, como tal, os recursos a montar que me faltaram para fazer algo semelhante ao outro pentatleta que também montou o Zachari W (cavalo difícil é certo, segundo os entendidos) e que com ele efetuou um percurso quase limpo somando 1140 pontos, não estavam adquiridos.

Assim, como devem calcular estou hoje radiante com o meu desempenho no Campeonato Nacional de Pentatlo, não me limitando a ler a diferença entre a realidade e o objetivo traçado e a correr o risco de viver uma frustração que, caso o fosse, era apenas fruto de uma incorreta análise de resultados.

Ora então, saltando para o segundo tema, tendo eu superado tanto os meus objetivos traçados há um mês atrás o que se passou?

Resposta simples – Treino. Muito treino.

Se neste fim de semana estava a possibilidade de Realizar, durante estes últimos 30 dias estava a oportunidade de Tentar. E como já perceberam por artigos anteriores, sou um fã do Tentar, pelo que este mês foi de grande dedicação e de grande desfrutar.

Na natação iniciei um conjunto de treinos tentando nadar à 2ª, 4ª e 6ª. Primeiro 30 minutos, com um endurancezinho (o que os braços permitiam) e umas séries curtas a tentar ganhar algum ritmo fechando a sessão com 200 metros a tirar tempo. A base do treino manteve-se com as sessões a rondarem os 1000, 1200 metros e o teste final a dar boas indicações – 3´40´´ no primeiro dia, 3´25´´ no segundo, 3´15´´ ao terceiro, 3´05´´ mais à frente e… 2´56´´ duas sessões seguidas a puxar por uma ambição secreta de aproximar dos 2´50´´ (principalmente a partir do momento em que se percebeu que talvez não fosse em piscina de 50 metros). Na penúltima semana 2´54´´ e a confiança aumentou.

Na Esgrima aproveitei os treinos de final de época para começar a trocar o fato preto pelo branco e ganhar algum ritmo e noção de distância (para além de força especifica, especialmente no ante-braço que isto punho francês ou se pega com regularidade ou ao fim de meia dúzia de vibrados ou preparações de lâmina estamos off). Com a ajuda dos atiradores mais jovens do Atlântico, sempre ávidos de terem uma oportunidade para me mostrar que o meu tempo já lá vai (especialmente o Jaime) lá fui reconstruindo algumas estratégias e afinando alguns elementos técnicos essenciais para a prova.

Na corrida foi um pouco mais fácil pois procuro correr com regularidade e como tal aproveitei para intensificar o trabalho com vista aos 3000 metros.

No tiro, com a ajuda do Alex e, confesso, da Wii (passo a publicidade) preparei-me o melhor que pude.

Nos cavalos… bom, nos cavalos contei com mais umas ajudas preciosas. O Alex e a Leo, traduzindo-se em dois indispensáveis treinos, um dos quais integrando o exame pentasela3 e a garantia de autorização para participar na prova completa.

Como viram, é verdade que no Conseguir não estive no que ambicionei, mas no Tentar só não fiz mais porque não consegui e desfrutei à grande de 30 dias de treino bem determinado e focado num objetivo que por si só valeram uma enormidade.

A finalizar esta já longa narrativa, aqui vai o terceiro tema deste 3 em 1. Os tais “Ses”.

Agora era fácil cair naquela tentação de olhar as folhas e começar a… inventar:

  • Se tivesse feito 704 pontos no hipismo tinha chegado ao objetivo dos 4000 pontos.
  • Se tivesse feito os tais 1000 pontos que com sorte eram quase garantidos tinha feito 4296 pontos e tinha arrasado com o meu objetivo inicial.
  • Se tivesse feito percurso limpo tinha somado 4496 pontos e tinha acabado em 4º lugar
  • Se…
  • Se…

Pois é… Se fosse bom nadador teria feito 1000 e tal, Se não tivesse levado os dois toques do João na Esgrima e só 1 teria ganho essa prova, se tivesse fechado os cinco tiros em 30 segundos teria feito menos de 14 minutos, se corresse mais rápido teria andado mais depressa, se...

A verdade é que se estivesse bem preparado para montar a cavalo, talvez, tivesse feito uma prova de hipismo acima dos 1000 pontos e nada mais do que isto.

O desporto não é feito “ses” e se a sorte não é suficiente para me fazer nadar ou correr mais rápido, não me posso deixar iludir que essa mesma sorte me traga a técnica de tiro, esgrima ou hipismo que não tenho.

Este artigo é apenas uma reflexão sobre mim próprio, que a abro a quem a quiser ler para que também possa refletir sobre o que faz, sem se deixar enganar com análises de resultados e “Ses” ou com a ilusão de que algo que ambicionamos muito se possa conseguir sem muito trabalho.

A fechar, aqui expresso a minha admiração pelos super-atletas com quem tive o prazer de passar este fim de semana, desde os mais experientes que lutaram pelos Títulos Nacionais àquela equipa de raparigas mais jovens com um excelente espirito de grupo, passando pelo meu companheiro de seleção de outros tempos, Alex, com quem rivalizei pelo 5º lugar nesta prova e sem o apoio do qual não tinha sido possível ao Atlântico abrir as portas para o Pentatlo Moderno.

A Todos vocês muito obrigado pela forma como nos receberam, o que fez com que eu , o Káká e o Milhas tivessemos desfrutado tanto desta aventura.

Comentarios (0)

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy
 
bannerdiariodonuno

Eventos

Agosto 2018 Setembro 2018 Outubro 2018
Se Te Qu Qu Se Do
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Próximos Eventos

Não há eventos agendados.
Visualizar calendário completo

Área Reservada



Parceiros


Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados