facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
O Desporto também é isto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
O desporto empolga multidões. Bom, isto é tanto mais verdadeiro quanto mais nos aproximamos do futebol pois, nas restantes modalidades, embora o entusiasmo dos que acompanham seja semelhante, os números das multidões são um pouco diferentes.
Claro que não me recordo de ver em 2000 as ruas cheias de carros com bandeiras e cachecóis após o triunfo dos Floretistas Portugueses ante a formação Austríaca, conquistando o Título Europeu de Seniores. Mas lembro-me bem do nervosismo e gritaria com que eu, o Gonçalo e o Bear acompanhámos este jogo pela televisão, festejando cada toque como se de um golo se tratasse. Até o Pai do Bear veio várias vezes à sala e acompanhou os últimos toques sofrendo lado a lado connosco, vibrando com um jogo que praticamente desconhecia.
É este um dos fascínios do desporto. Empolga os entendidos na matéria, pela capacidade de interpretar a beleza dos gestos técnicos e desenvolvimentos tácticos, e envolve todos os restantes pelo simples evoluir do resultado quando em jogo está alguém ou alguma equipa, sobre a qual se toma partido de forma afectiva.
É fácil observar este fenómeno num dia como o de ontem, onde o País parou, sofreu e vibrou com a passagem às meias-finais da Selecção no Mundial de Futebol. Mas é particularmente interessante verificar como tudo isto se passa noutras modalidades como a Esgrima.
Na minha primeira deslocação a Heidenheime, a prova Rainha da Espada Masculina (jogar em Heidenheime para um espadista é como ir ao Hawai para um surfista), dizia o Zé Bandeira - Aqui vais ver como o público conhece a Esgrima e acompanha um jogo com a mesma capacidade com que analisamos um jogo de futebol. Aplaude um grande toque, critica um falhanço, identifica uma boa jogada ou sorri perante um toque de sorte. (claro que as palavras não teriam sido exactamente estas mas era este o sentido duma conversa tida algures em 1989). De facto, nas finais, a sala estava repleta e o que o Zé me havia dito era completamente verdade. Gente de todas as idades enchia o pavilhão e acompanhava os assaltos com a emoção de quem entendia o que se passava, bem para lá do simples contabilizar do acender das luzes.
Já noutra realidade bem diferente pudemos observar como a também a Esgrima pode, com o simples oscilar do marcador, criar emoção em quem assiste e nada entende da modalidade. Foi isso que aconteceu no Torneio do Circuito Nacional de Juniores realizado no PFC, onde Paredenses que simplesmente circulavam na zona se foram fixando no pavilhão acompanhando com entusiasmo todos os que tinham meias às riscas. Até havia um "velhote" de calções e jornal debaixo do braço que, de pé junto à porta, ia dizendo entusiasmado "...aqui ganhámos, mas ali está tremido".
É este o poder e a importância do desporto no nosso crescimento. Talvez a única actividade existente que, se bem enquadrada, pode desde cedo ajudar-nos a estarmos preparados para os grandes momentos das nossas vidas. Só ele consegue, a brincar, promover sensações tão intensas de tristeza... e alegria.
PS - Próxima 4ª-feira o futebol é frente à França, que tão mal se portou nos festejos da vitória sobre o Brasil incendiando carros e partindo vitrinas em Paris, actos que não ficam nada bem a um País cujo desporto "principal" é a nobre Esgrima. Para quem não sabe, a Esgrima Francesa reúne mais medalhas Olímpicas do que as restantes modalidades juntas. Força Portugal.

Comentarios (0)

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy
 
bannerdiariodonuno

Eventos

Outubro 2017 Novembro 2017 Dezembro 2017
Se Te Qu Qu Se Do
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30

Próximos Eventos

Não há eventos agendados.
Visualizar calendário completo

Área Reservada



Parceiros


Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados