facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
O mínimo possível. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

   Esta semana escrevi aos meus alunos da Escola, duas turmas que “deixei para trás” nestes 3 meses que vim a Budapeste. Esta carta é um outro olhar sobre os nossos limites e desempenhos, tema que tenho trazido por diversas vezes a este espaço do diário.

 

"

comemorar

   Caros Colegas (lembram-se? Ainda somos todos alunos)

 

   Terminei os meus exames, enquanto vocês devem estar também nos últimos testes. Tal como vos escrevi no início, aqui estou de novo a dar notícias no fim.

   A avaliação nunca é o mais importante quando estamos a aprender, mas sem dúvida é o reflexo do que fomos capazes de fazer. Bem sei que na escola as notas são o nosso problema, até porque a maior parte das vezes nos limitamos a fazer o mínimo possível. Pois eu acho que não é a maior parte das vezes. É sempre. O problema é que nem todos sabemos o que é o mínimo possível, confundindo o mínimo com o passar com 2 ou 3 negativas e uns quantos 3 fraquitos (alguns deles quase por favor). Pomos logo de parte algumas disciplinas, passamos algumas dificuldades inesperadas noutras e… lá acabamos a repetir o ano num resultado da avaliação que, muitas vezes, não espelha as nossas capacidades mas apenas o nosso desleixo.

   Pois eu também vim aqui fazer o mínimo possível. Só que o mínimo que eu podia fazer, tendo saído de casa e do trabalho durante 3 meses, “abandonando” Família, Amigos, Colegas, Alunos e Atletas era… aprender tudo o que estes Senhores tinham para me ensinar. Foi o que fiz… E como fiz, a minha avaliação foi o espelho do meu mínimo possível. 5 a todas as disciplinas. Espero que fiquem tão orgulhosos de mim, quanto eu fico de vocês quando vos vejo dar o máximo para fazerem… o mínimo possível.

 

   O que vêem na Foto são os meus colegas (de fato de treino amarelo), o Payman do Irão à esquerda e o Gerry dos Estados Unidos à direita, os 3 Mestres Lukovich, Szepesi e Bognár (entre o Payman e o Gerry), o Sr. Ali um dos tradutores e o Marck, um ex-aluno deste curso que vem todos os anos 1 a 2 semanas para aprender mais um pouco. Os copos de champanhe que estão em cima da mesa foram para comemorar o fim do nosso exame de esgrima.

 

   Quando se faz o mínimo possível, o que se obtém é isto. As últimas palavras dos Mestres foram “Vocês foram o melhor grupo de alunos que por aqui passou nos últimos 20 anos. E sentimos que saímos daqui, não só professores e alunos mas Colegas… e grandes Amigos”.

 

     Este é o privilégio do Ensino. Dois lados – professor / aluno - que, quando ambos fazem o mínimo possível… criam algo muito especial

 

    Beijinhos e Abraços

    Até Breve

    Stôr Nuno    "

                                                                                                               

   Na biografia que continuo a ler – Michael Flatley – encontrei a seguinte expressão a propósito de umas divergências que ele teve com o seu Maneger, quando começou a imaginar o seu espectáculo em grandes palcos ao ar livre como Estádios e Arenas, e o dito Maneger queria manter as representações em Teatros.   

“I’d been told so often it could not be done. All you can do is climb to the top of the mountain, they told me. Then, you have to come down.  No, I say. Then you fly!”      

   Talvez também Flatley esteja a falar da diferença entre o mínimo possível e a verdadeira superação. A diferença entre caminhar até ao topo da montanha e voltar para baixo e a capacidade… de tirar os pés do chão.

   Aqui em Budapeste só pude subir a montanha, agora cábe-me utilizar estes conhecimentos e... começar a voar.

Comentarios (4)

...
0
Grande orgulho em ter crescido contigo... TANTO TANTO... (E não só para os lados!! =P)... MUITOS PARABÉNS... Beijinho com muitas saudades... Está quase... Agora é mesmo Até já!! =) *
María , 06 de Junho de 2007
...
0
a admiraçao que temos por ti é enorme..essa tua capacidade de ensinar uma liçao em tudo o que fazes é unica!
Sara Nascimento , 07 de Junho de 2007
...
0
Muita gente consegue escalar montanhas, poucas conseguem chegar ao topo e muito poucas conseguem... voar, diria até que muito poucas querem voar... mas o mais difícil de tudo é puxar por outros durante a subida, estimular os outros a subir e ensinar-lhes a... levantar os pés do chão... Basta ler os comentários (que felizmente voltaram ao site) para perceber que não sobes sozinho... tens muita gente a subir contigo e, talvez o maior prazer seja mesmo... vê-los voar...
Muitos parabéns por tudo...o que conseguiste em Budapeste, o que os teus atletas conseguiram cá!!!
Rosário Simão , 08 de Junho de 2007
...
0
Olá Nuno,adorei o teu artigo.Não fuitua aluna,mas sim colega na Manuel da Maia em 98/99,já não nos vemos faz tempo,possivelmente nem te lembras de mim.beijo grande de muitas saudades.

Vera Cruz
Vera Cruz , 14 de Julho de 2007

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy
 
bannerdiariodonuno

Eventos

Novembro 2018 Dezembro 2018 Janeiro 2019
Se Te Qu Qu Se Do
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31

Próximos Eventos

Não há eventos agendados.
Visualizar calendário completo

Área Reservada



Parceiros


Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados