facebook

Clube Atlântico de Esgrima

Logotipo
Jogar para passar a poule. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ferias1_2006_002

As competições de Esgrima têm algumas características muito particulares, quando comparadas com os modelos competitivos da maior parte das modalidades desportivas.

A eminência de ser eliminado da prova, não podendo continuar a jogá-la até ao fim, situação que pode acontecer no final da poule (conjunto de 5 ou 6 jogos de 5 toques), ou em cada quadro de eliminação directa (jogo de 15 toques) é uma das características determinantes.
Para melhor compreender o que isto significa e a pressão que coloca nos jogadores, podemos fazer o exercício teórico de aplicar este conceito a algumas modalidades que conhecemos. Para tal temos que imaginar que, por exemplo numa corrida de atletismo haveria uma regra que impedia de continuar a correr os atletas que se atrasassem mais do que x minutos da frente da corrida. Num exercício de ginástica, o atleta era interrompido quando cometia um determinado número de erros, num campeonato de futebol as equipas que obtivessem x derrotas seguidas eram eliminados e não poderiam continuar no campeonato. Etc., etc., etc…

De facto, a possibilidade de ser eliminado acrescenta aos atiradores o – Medo de Falhar – e, muitas vezes, é esse medo de falhar que os impede de obter um melhor rendimento.
Que não se pense que este é um problema que não atinge os atletas de topo. No último Europeu de Seniores, o Italiano Diego Confalonieri, após a segunda vitória na poule (e ainda com 4 jogos pela frente) virava-se para o treinador e, com algum nervosismo, disse – “só me falta uma” – ao que o Treinador lhe perguntou – “uma quê?” – e ele respondeu – “uma vitória para passar”.

No desporto e na vida, todas as decisões têm o seu risco e tal como numa poule, a diferença está entre aqueles que jogam para passar a poule, com uma prestação a medo, baseada em objectivos mínimos, com uma satisfação a partir do ponto em que asseguram essa passagem e que os impede de fazer mais vitórias e aqueles que, sentindo-se preparados para voar mais alto arriscam para obter algo mais. Arriscam-se a falhar mas, ao contrário dos primeiros, põem todas as suas capacidades em campo, sem medo de perder, colocando-se em condições de vencer a poule.

Muitos de nós revemo-nos nestes “fantasmas” da competição numa ou outra história que já vivemos. Sentimo-nos traídos pelos nossos receios e, no fim, achamos sempre que poderíamos ter feito mais. A verdade é que muitas vezes, na próxima vez voltamos a não dar o passo em frente e lá nos refugiamos no objectivo de não falhar o mínimo, ficando depois longe do nosso máximo.

Mudar é difícil… Existe sempre alguma relutância às alterações e, por vezes, lá ficamos a tirar água de um barco que pouco mais pode fazer do que sobreviver sem ir ao fundo. Mudar é entrar no desconhecido, no imprevisto, sem saber se o que vem a seguir é menos do que se obteve até então.

A verdade é que, em tudo o que nos rodeia, podemos sempre tentar apenas “passar a poule” e, dessa forma, o mais certo é falharmos poucas vezes. Jogando para ganhar a poule… algumas vezes podemos até sair mal mas, se estivermos preparados e acreditarmos nas nossas capacidades… chegaremos lá acima muito mais vezes do que aquelas que imaginamos.

Comentarios (1)

Artigo Muito Bom!!
193
Não teria feito um artigo tão bom quanto este, passa de facto uma mensagem importante, verdadeira, em que acreditar em nós mesmos, é simplesmente a grande Vitória, muito maior do que a vitória que podemos vir a ter num jogo, combate ou mesmo num torneio!
Autoconfiança é adquirida, com a ajuda de todos, família, amigos, colegas, treinadores e trabalhosmilies/wink.gif Apesar de eu ser um adepto novato da esgrima, já pude ver e sentir que neste clube, existe muito trabalho realizado por detrás do que vemos em competição; os elementos mais velhos são o cartão de boas vindas e de apoio aos mais novos, estando bem patente a amizade, a educação, o fairplay, a união entre todos os que constituem a equipa, o clube, conseguindo até ultrapassar aquela "barreira" clubística e alastrar toda esta riqueza por todos os atletas e equipas técnicas (e clubes) presentes nos variados torneios realizados, independentemente das vitórias ou derrotas de cada um.
Um bem haja ao Clube Atlântico de Esgrima!!!
Luís J. , 27 de Abril de 2009

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy
 
bannerdiariodonuno

Eventos

Outubro 2017 Novembro 2017 Dezembro 2017
Se Te Qu Qu Se Do
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30

Próximos Eventos

Não há eventos agendados.
Visualizar calendário completo

Área Reservada



Parceiros


Desenvolvimento de sites por Made2Web
® 2008 - Clube Atlântico de Esgrima
Todos os Direitos Reservados